sábado, 23 de setembro de 2017

Vereadores de Oposição não aprovam remanejamento e servidores da Prefeitura podem ficar sem salários.


A população de Angicos começa a sofrer as consequências de um embate entre o Legislativo e o Executivo. Durante sessão ordinária na noite desta sexta-feira (22/09), 5 Vereadores do bloco de Oposição ao Governo mais uma vez mostraram-se intransigentes as matérias da gestão municipal.


Os edis não aprovaram o Projeto de Lei autorizando o Executivo Municipal a remanejar recursos de rubricas afim de garantir o pagamento dos salários e do 13º dos servidores efetivos, comissionados e contratados no final do ano. 

A Câmara ficou lotada. Funcionários da Prefeitura compareceram em peso na sessão. Muitos ficaram inconformados com a atitude dos Vereadores Oposicionistas. O Presidente do Sindspan Francisco Mariano e o Diretor Regional do SINTE, Francisco Canindé Dantas (Caxita) também acompanharam a polêmica Sessão Legislativa.

Nem mesmo as palavras do representante do SINDSPAN, Denis Medeiros foi capaz de sensibilizar os Vereadores contrários ao Projeto. O Advogado falou sobre a crise econômica a qual enfrenta o Brasil e destacou que a matéria é considerada de grande relevância para os servidores e o município. “Uma mera questão burocrática poderá trazer prejuízos incalculáveis a toda uma categoria de pessoas, e por consequência poderá prejudicar uma população de 12.900 pessoas”, avalia.

O Vereador Líder do Governo Neto de Dezin [PSDB] salientou que o remanejamento não traz nenhum prejuízo ao orçamento do município, trata-se apenas de remanejar recursos não utilizados de outras pastas (rubricas) para garantir o salário dos servidores até o mês de dezembro. “Faço um apelo aos próprios vereadores que tenham essa compreensão e aprovem a matéria que os ajustes serão feitos”, comentou o Líder Governista.

Os mais de 500 funcionários da Prefeitura de Angicos correm o risco de começar o mês de outubro sem receber os salários. O valor, cerca de R$ 1 milhão, poderá não ser depositado até o final deste mês, prejudicando os funcionários, suas famílias e o comércio.

O Vereador oposicionista Jalmir Dantas [PSB] chamou a atenção para o número elevado da folha de pessoal e também alertou o prefeito para o limite prudencial.

A Vereadora Edileuza Palhares [PMDB] foi muito contundente em suas palavras, apelando aos corações dos vereadores, explicando que são centenas de pais e mães de família que podem ser prejudicados com a não aprovação do Projeto.

O vereador Tiago Braga, aconselhou o prefeito a exonerar contratados e comissionados e pediu, através de Requerimento, que o projeto seja devolvido ao prefeito, o que pode provocar o atraso no pagamento de parte dos servidores, se a correção não for feita em tempo célere.

O Secretário de Finanças Railton Macedo, esteve presente na sessão e lamentou a falta de sensatez dos Vereadores de Oposição. Segundo ele, fez visitas a câmara na manhã desta sexta e conversou bastante com os vereadores, e em nenhum momento o vereador Tiago Braga ou qualquer outro falou sobre o pequeno erro de escrita.

Railton disse que ainda daria tempo para consertar e mandar em tempo, se não houver nenhuma outra interrupção no processo. No entanto, o secretário fez questão de deixar claro que o prefeito Deusdete Gomes e a gestão municipal estão cumprindo a risca a Constituição Federal, quando envia o projeto pedindo ao legislativo a autorização para o pagamento.

Foram contrários a aprovação do Projeto de Lei, os Vereadores; Jalmir Dantas, Nivaldo Gomes, Clóvis Tiburcio, Katia de Cilene e Tiago Braga. Em contra-mão, favoráveis a aprovação da matéria, os Vereadores; Neto de Dezin, Edileuza Palhares, Neto Maciel e Marcos Loló.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Administrador

Minha foto
Estudante do Curso - Bacharelado em Administração, apresentador do Programa Radiofônico Celebrando à Cristo da Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Angicos, Redator da Coluna "Giro pela Cidade", Titular do Blog Angicos Noticias e blogueiro!