sexta-feira, 2 de junho de 2017

Ufersa reúne lideranças de Angicos e do Estado em busca de soluções para a segurança pública do município


O mês de junho começou com uma soma de esforços em prol da segurança pública de Angicos e, principalmente, para os 1.260 alunos da Ufersa que estudam no Campus do município. Nos últimos meses, os relatos de arrombamentos e assaltos vêm amedrontando os universitários que vêm sendo alvo dos criminosos. No mês passado, a comunidade acadêmica da Ufersa, em parceria com outros órgãos, promoveu alguns protestos e mobilizações para cobrar soluções para o problema. Uma blitz na BR 304, na entrada do município, chegou a ser realizada.

Nesta quinta, a Reitoria da Universidade convidou as autoridades locais do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário para uma reunião com a Secretaria Estadual de Segurança Pública e Comandantes das Polícias Militar e Civil. O encontro aconteceu na própria Ufersa e foi mediado pelo Reitor, o professor José de Arimatea de Matos, com a presença do Diretor do Campus, o professor Araken Medeiros, e do representante do DCE local, o estudante Cleiton Medeiros de Araújo, que começou relatando os casos sofridos por alguns alunos do campus. “Começaram com furtos, depois vieram os assaltos. Isso não pode ser encarado como um fato normal, estamos com medo de acontecer uma tragédia e não podemos deixar essa cidade refém do crime”, alertou o jovem.

O Juiz da Comarca de Angicos, Ederson Solano Batista de Morais, o Prefeito do Município, Deusdete Gomes de Barros, e o Presidente da Câmara de Angicos, Clóvis Tibúrcio, ouviram e comentaram sobre a situação. O Juiz sugeriu que as autoridades fizessem proposições para o quadro e o Prefeito justificou a necessidade de se fazer um diagnóstico da situação de Angicos para buscar um plano de segurança local. “Precisamos buscar o perfil do agressor, da vítima, os principais horários das ocorrências e outras informações para termos ações de traçar uma estratégia de enfrentamento”, falou o prefeito.

Os representantes da Segurança Pública ouviram as queixas do aluno e também das autoridades e também sugeriram e anunciaram algumas medidas. O Secretário Adjunto de Segurança Pública do Estado, Osmar Maciel de Oliveira, levou indicadores da criminalidade de Angicos com os casos de furtos e assaltos. O Secretário esclareceu as dificuldades da pasta, principalmente, na quantidade do efetivo das Polícias Militar e Civil. “Hoje a PM potiguar precisaria de 14 mil homens, temos apenas 8 mil, e a cada mês mais policiais solicitam aposentadoria”, esclareceu o Secretário que também já adiantou que o Governo está com um concurso aberto para contratação de profissionais para a Polícia Civil e em breve deve ser liberado o edital para o concurso da PM com 600 vagas.

Embora essas ações sejam necessárias e urgentes, elas só darão resultados a médio e longo prazo e as autoridades buscaram ações mais imediatas. Com isso, o Secretário Osmar explicou que o Governo planeja implantar o Projeto Município Cidadão oferecendo uma série de medidas a ser implantadas em parceria com as prefeituras. Entre as ações estão o uso de policiais da reserva para voltar às ruas, auxiliar as prefeituras a implantar guardas municipais e agentes de trânsito, reforçar o disque denúncia, criar programas de vídeo monitoramento, entre outros planos.

O Delegado de Angicos, Raphael Alves, explicou que a Polícia Civil local está investigando os casos que são registrados e falou da necessidade das vítimas fazerem os Boletins de Ocorrência. Esta foi a mesma solicitação da Polícia Militar: denunciar e registrar os chamados. O Subcomandante do Policiamento do Interior, o Cel. Mendonça, explicou que a PM deve ser vista como uma parceira e pediu a colaboração dos estudantes e da Universidade de forma que possa autorizar a Polícia a fazer rondas na área da Universidade. O Reitor Arimatea esclareceu que já foi iniciado um diálogo nesse sentido com a Secretária de Segurança para que a PM possa auxiliar no monitoramento não só do Campus de Angicos, mas de todos os Campi da Ufersa.

Com os relatos, foram estabelecidos alguns encaminhamentos imediatos. O Comandante Costa e Silva, da Companhia da PM de Angicos, solicitou e foi atendido com a inclusão de mais uma Diária Operacional para auxiliar a ronda da cidade. Também ficou definido que o DCE iria fazer um trabalho de mobilização junto com os alunos e a comunidade para se fazer o registro das ocorrências. Por parte do município, o Prefeito Deusdete reforçou que está com uma licitação em aberto para adquirir lâmpadas para a segurança pública e que também irá realizar um cadastro entre os mototaxistas, além de fiscalizar bares e outros estabelecimentos da cidade. A Prefeitura também irá finalizar o diagnóstico das ocorrências para implantar o Plano Municipal de Segurança junto com uma comissão formada por vários representantes da sociedade. A PM disse que vai realizar mais rondas na cidade e agilizar a reabertura da sede da Companhia de Polícia local, que está sendo reformada com a colaboração da comunidade.

No final do encontro, o Reitor Arimatea fez um balanço positivo e agradeceu a presença de todos. “Buscamos o diálogo e temos a certeza que esse é o caminho para se buscar a solução e tempos de paz para a comunidade da Ufersa e para toda a cidade de Angicos. Ficamos satisfeitos com o resultado da reunião de hoje. As entidades mostraram interesse em buscar soluções e vamos continuar acompanhando essa situação”, finalizou o Reitor.

As informações chegam a redação do Blog por intermédio de realese da UFERSA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Administrador

Minha foto
Estudante do Curso - Bacharelado em Administração, apresentador do Programa Radiofônico Celebrando à Cristo da Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Angicos, Redator da Coluna "Giro pela Cidade", Titular do Blog Angicos Noticias e blogueiro!