sábado, 18 de fevereiro de 2017

Fernando Mineiro participa de debate em Angicos sobre os impactos da Reforma da Previdência

O deputado estadual Fernando Mineiro (PT) e o presidente da Fetarn, Manoel Cândido, estiveram na Câmara Municipal de Angicos, na manhã desta sexta-feira (17), para debater os impactos da Reforma da Previdência – PEC 287. O parlamentar e entidades do movimento em defesa da Previdência têm percorrido o estado para promover esse debate e esclarecer as pessoas sobre os efeitos que a medida terá na vida dos trabalhadores e trabalhadoras do país.

Mineiro acredita que a sociedade ainda não percebeu as consequências da reforma, que atingirá principalmente as mulheres. “É complicado porque a previdência é um assunto distante para a maioria das pessoas, mas tratar disso mais para frente não vai adiantar”, alertou o deputado. Ele chamou atenção, também, para a importância da população cobrar (os) deputados(as) federais e senadores(as) para barrar a PEC e não aprovar a matéria como ela foi proposta pelo governo golpista de Michel Temer. “O tamanho da mudança vai ser o tamanho da nossa mobilização”, afirmou.

O parlamentar explicou que uma das principais mudanças é o tempo de contribuição. Atualmente, homens podem requerer aposentadoria aos 65 anos e mulheres aos 60, comprovando 15 anos de contribuição. A reforma pretende unificar para que tanto homens quanto mulheres só possam se aposentar a partir dos 65 anos e aumenta o tempo de contribuição para 25 anos de forma proporcional. Para receber integralmente a aposentadoria terão que comprovar que trabalharam formalmente por 49 anos. A medida vale também para os(as) trabalhadores(as) rurais.

Outro pronto é a aposentadoria por invalidez. No texto apresentado, o termo foi alterado para “incapacidade temporária”. Dessa forma, por exemplo, “uma professora que precise se afastar porque não tem mais voz vai ter que se readaptar para outra função”. Não será possível, também, acumular pensão e aposentadoria.

Manoel Cândido reiterou a importância de mobilizar a bancada federal do estado. O dirigente da Fetarn acredita que os mais afetados com a reforma serão os trabalhadores de baixa renda, os(as) professores (as) e os(as) trabalhadores(as) rurais. “Ninguém vai se aposentar mais”, disse.

Ele lembrou, ainda, da audiência que debaterá a PEC 287, na próxima segunda-feira (20), a partir das 9h30, na Assembleia Legislativa. Paralelamente a essa atividade, será realizado um grande ato de rua na praça 7 de setembro, apoiado pelas maiores centrais sindicais do RN (CUT, CTB, CSP-Conlutas e Intersindical), além de sindicatos, órgãos de classe e movimentos sociais urbanos e rurais.

Participaram da mesa, além de Mineiro e Manoel Cândido; o presidente da Câmara de Angicos, Clóvis Tibício; o vice-prefeito de Angicos, Miguel Pinheiro Neto; as vereadoras Cátia Silene e Edileuza Palhares; os vereadores Neto de Dezim, Neto Maciel e Nivaldo Gomes; e, representando a senadora Fátima Bezerra, o professor Canindé Rocha. Estiveram presentes no debate, também, representações do Sinte e do Sindicato Rural, o presidente da Câmara de Lajes e o padre Severino.

Foto: Vlademir Alexandre

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Administrador

Minha foto
Estudante do Curso - Bacharelado em Administração, apresentador do Programa Radiofônico Celebrando à Cristo da Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Angicos, Redator da Coluna "Giro pela Cidade", Titular do Blog Angicos Noticias e blogueiro!