terça-feira, 10 de maio de 2016

“Com obra paralisada há meses, Matadouro Público em Angicos é o retrato do descaso” relata Vereadora.


Duas palavras têm sido constantemente empregadas em matérias sobre a execução de obras pela atual administração municipal em Angicos: "abandono" ou "descaso".

Um exemplo claro disso, é a obra do matadouro público municipal que estaria sendo edificado em Angicos na região Central do Rio Grande do Norte. Uma obra que custou ao erário público o investimento global licitado em R$ 346.861,86, oriundos do programa do Governo Federal PRONAT [Programa de Desenvolvimento Sustentável de Territórios Rurais], com contrapartida do Governo Estadual reflete o retrato do descaso e abandono do Poder Público Municipal. Quem faz a observação é a Vereadora e Presidente da Câmara Municipal, Nataly Felipe [PSDB].

A legisladora visitou o abatedouro e presenciou de perto o desrespeito e a falta de compromisso do gestor municipal de Angicos, Expedito Edílson Júnior [DEM], com o erário público do povo. Com o prédio inacabado, a presente obra paralisada começou a ser construída em 12 maio de 2014 e, dois anos depois, nunca foi concluída. A Unidade de Abate tem capacidade para abater até 30 animais dia, segundo informações da placa da Obra.

A parlamentar chama a atenção do Ministério Público para os prejuízos; “decorrente da demora da conclusão da obra, produtores e açougueiros do município e da região estão sendo obrigado a abaterem animais em outros municípios ou importarem carne de Cidades vizinhas, elevando com isso, os custos do produto e, consequentemente refletindo no encarecimento do produto a população”, argumenta a Vereadora.

A placa tombada no Local aponta para outra irregularidade; a licença ambiental da Unidade de abate expedida pelo IDEMA [Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente] se encontra vencida desde o dia 23.06.2014. Nataly adverte a gestão municipal para a renovação imediata da licença ambiental, para que não venha a acarretar no embargo definitivo da obra devido a não regularização.

O abatedouro foi construído mediante parceria entre a prefeitura de Angicos, Governos Federal, Estadual e EMATER e, deveria ter sido entregue desde 12 de agosto de 2014 e, infelizmente até esta data não foi concretizada.

No dia 09 de maio de 2014, foi publicada no Diário Oficial do Estado, cópia do extrato do contrato nº 06/2014, celebrado entre o Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do RN (Emater) e a empresa The Wall Construções e Serviços Ltda. A vigência da obra dilatada em um prazo de 3 mês para o término da Unidade Didática de Processamento de Carne, ainda está inacabado, em situação de completo abandono.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Administrador

Minha foto
Estudante do Curso - Bacharelado em Administração, apresentador do Programa Radiofônico Celebrando à Cristo da Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Angicos, Redator da Coluna "Giro pela Cidade", Titular do Blog Angicos Noticias e blogueiro!